SWAP PARTY: A NOVA MODA É REUSAR!

Cada vez mais popular, ainda que muito mais pela diversão, a Swap Party é uma das coqueluches do momento na Europa e nos Estados Unidos. A  Festa das Trocas é uma reunião entre amigas e familiares, onde se trocam peças de roupas e acessórios usados – coisas que já não servem mais ou que enjoamos e que estão em ótimo estado de conservação. Aqui no Brasil, esse conceito começa timidamente, como uma brincadeira, mas lá fora já está consolidado com uma atitude e comportamento sustentáveis, de reaproveitamento e economia de recursos, como uma reciclagem de roupas e acessórios – para itens pessoais, preferimos o termo “reusar”, ao invés de reciclar.  Como dizem as americanas, “ a Swap Party is economical, eco-friendly and a great excuse to throw a party”. (É econômico, ecologicamente correto e um grande pretexto para organizarmos uma festa).

O troca-troca daquilo que eliminamos do armário sempre foi comum entre irmãs e amigas mais chegadas, mas ainda não é uma prática social aqui no Brasil – aparentemente, nós, brasileiras, ainda temos um certo preconceito em vestir coisas usadas. Por outro lado, nos pegamos “invejando” aquela bolsa nova, última da loja, que a melhor amiga acaba de comprar, desejando que ela um dia seja nossa. A Swap Party pode viabilizar isso para você, já pensou nisso? Basta um fim de tarde para realizar uma swap party. Não é um evento demorado e nem demanda grande investimento, mas promete muitas risadas!

1. Escolha uma boa data e horário, quando familiares e amigas possam se deslocar sem grandes mudanças de rotina. Enviar o convite com antecedência pode garantir a presença maciça de suas convidadas.

2. Faça um convite divertido, explicando o que é esse evento e dispare por e-mail. Estabeleça como regra, que cada convidada traga um mesmo número de peças. Por exemplo: Traga uma bolsa, uma blusa e uma calça que não usa mais. Mas atenção! Suas peças têm que estar em perfeito estado de conservação, como novas. Lembre-se, o foco é se desfazer de algo que está em perfeito estado, mas que não serve mais ou que você já enjoou e sair com uma coisa bem legal, diferente, que você sabe que vai usar. Informe também que as peças que sobrarem por não terem sido escolhidas, poderão ser doadas para uma instituição, a escolha das participantes ou então, podem ser vendidas para um brechó, dando continuidade à cadeia de “reusar”.

3. Escolha músicas divertidas para animar a reunião e providencie bebidas e petiscos leves. Se houver uma forte proximidade entre as convidadas, cada uma pode trazer um pratinho de “doce”ou “salgado”.

4. Faça pequenos cartões numerados, em duplicidade, um para ser dado à convidada assim que chegar e outro para ser depositado em uma “urna” de sorteio.

5. No dia da festa, defina lugares onde as convidadas possam colocar suas peças separadas – o canto das bolsas, o das blusas e o das calças – podem ser muitos montinhos , dependendo das categorias de itens pessoais que forem fazer parte da festa. Isso facilitará a observação e a escolha das peças.

É muito importante que todas as participantes entendam que estão trocando algo que não usam mais, por algo que poderão usar. Dito isso, fica claro que  as peças não têm um preço definido.Uma bolsa vale uma bolsa, uma blusa vale uma blusa. Para evitar desentendimentos, deixe claro se a festa é de troca de itens de qualquer marca ou exclusivamente de MARCAS FAMOSAS.

6. Providencie um espelho, ou libere um cômodo para quem queira experimentar a nova peça.

7. Para garantir uma certa organização no processo de escolha das peças, use o SORTEIO. Espere a chegada de todas as convidadas e comece o sorteio, que definirá a ordem de escolha das peças. Cada participante escolhe uma peça por vez. Se você quiser mais diversão e emoção nesta reunião, esqueça números e o sorteio e faça uma montanha com todas as peças misturadas, no meio da sala. Quando todas as participantes estiverem presentes, grite: ATACAR … e deixe rolar! Um conselho para evitar brigas, nesta modalidade – sugerimos que todas as convidadas sejam muuuuuito amigas!!!!!

E então, o que você acha da Swap Party? Você se vê participando de uma reunião assim?

Escreva para nós – dê sua opinião e sugestão sobre essa divertida alternativa para limpar e renovar seu armário.

Anúncios

ARRUMANDO AS MALAS PARTE 3: SAPATOS E BOLSAS

Na escolha de sapatos, evite os muito novos e prefira sempre os mais básicos e confortáveis para garantir passeios em museus e parques sem bolhas nos pés. Se pretende ir a restaurantes chiques, cassinos ou festas, vai precisar de trajes mais formais. Escolha um ou dois pares de sapatos bem versáteis que possam ser usados com vestidos, saias ou calças tipo pantalona. Para praia ou piscina, leve um par de rasteiras ou sandálias tipo Havaianas. Para destinos mais frios, se quiser levar um par de botas de cano alto e a viagem for curta, vá usando-as. Caso contrário, vai ter que colocar na bagagem a ser despachada, pois com o inchaço da viagem você não vai conseguir calçá-las para desembarcar – válido para qualquer sapato muito fechado. Não leve muitos sapatos, você certamente não vai usar todos e eles ocupam um espaço precioso dentro da mala. Embale os sapatos, par a par, em sacos de pano ou TNT e coloque-os por último na mala, aproveitando cantos e laterais. Se sua viagem for longa e exigir mais do que 5 pares de sapatos, o ideal é ter uma sacola só para eles, daquelas que você leva acoplada à mala grande de rodinhas – pode ser presa à mala com um elástico especial à venda em lojas especializadas.  Apesar de termos inúmeras bolsas e amarmos TODAS, não dá para levarmos diversas bolsas em viagens. Escolha uma bolsa para ser seu coringa durante toda a viagem, Escolha aquela bem básica, com alça confortável e resistente e cheia de compartimentos para o dia-a-dia e uma carteira de mão, mais sofisticada, para festas, jantares e idas ao cassino.

Há quem prefira o estilo mochila a mais confortável de todas para carregar. Se for uma viagem que inclua praia ou piscina, leve um chapéu e uma bolsa de praia, ambos de material flexível, que possam ser dobrados ou enrolados.

Não esqueça de pegar também uma sacola sobressalente, daquelas que dobram centenas de vezes e viram uma bolsinha, para aquelas “compras não planejadas” que SEMPRE acontecem, afinal, tem oportunidades que não podemos perder, não é mesmo?

O CHAVEIRO DA VEZ

chaveirooneFoi-se o tempo em que chaveiro era só um organizador de chaves. 

Chaveiro  compõe o nosso visual,  chama atenção e tem que combinar com a bolsa, com as jóias e bijus. Mas, atenção! Não estamos falando de chaveiro brinde de feira de informática, aquele de concessionária de carro ou aquele que a gente ganha quando vai fazer cópia de chave perdida. Chaveiro agora tem tema, segue tendências de moda, é feito de material nobre e ganha status de jóia quando em ouro e pedras preciosas. Virou um ícone de destaque e está na coleção de muitas marcas famosas. 

 

chaveiroLV1

 

Chaveiro não tem só argola para chaves, mas um gancho diferente, também chamado de “mosquetão” para prender em qualquer lugar da bolsa – do lado de dentro ou do lado de fora – com ou sem as chaves.

chaveiro2

Chaveiro agora é item cobiçado e vai balançando nas mãos, com o mosquetão preso em um dos dedos, como se fosse um anel, enquanto a gente toma um sorvete, dá uma volta no parque ou vai até a escola buscar as crianças. Chaveiro agora disputa lugar com o celular na mesa do restaurante e precisa ficar de fora para todo mundo ver!

chaveiro8

Para o dia-a-dia, vale um chaveiro reserva – aquele só com a chave do carro, bacana, mas menos valioso, só para andar na mão de guardador e manobrista. Chaveiro titular a gente não empresta para ninguém.

Chaveiro está custando caro, mas vale a pena pela beleza de design, pela criatividade na concepção e pelo cuidado na escolha de materiais de muito bom gosto e qualidade.

chaveiroprada

Chaveiro agora é como óculos ou relógio, acessórios úteis e indispensáveis que a gente reveza de acordo com o visual escolhido.

E para aqueles dias mais alegres, mais floridos, que você está se sentindo uma menina, use a criatividade. Um chaveiro diferente e chamativo deixa qualquer bolsa mais bonita e moderna!

chaveiro1Então, vamos caprichar no chaveiro?

ARRUMANDO O ARMÁRIO 6: GUARDAR BOLSAS

guardar bolsa_bl00

Depois de escrevermos muito sobre arrumação de armários, percebemos que faltou o ARRUMANDO O ARMÁRIO 6! Como podíamos esquecer deste item tão amado! Bolsas, claro!

Bolsas devem ser guardadas preferencialmente em pé, uma ao lado da outra ou uma apoiando a outra.
Se guardadas deitadas, não podem ser empilhadas em quantidade, pois o peso pode causar marcas e rugas no couro, que dependendo do tipo, podem ser irreversíveis. Não guarde bolsas com coisas dentro – além de caírem no esquecimento, esses objetos também podem causam marcas e até rasgos.
O couro legítimo é orgânico e precisa de ventilação, senão mofa. Para minimizar a ação do mofo, embale as bolsas de couro em sacos de TNT, que permitem o couro respirar, mas não deixam a umidade entrar. A foto abaixo mostra sacos de TNT e plástico transparente que permite a visualização da bolsa ao mesmo tempo que a deixa respirar.

 

guardar bolsa_bl5
Materiais sintéticos não mofam, mas podem grudar e soltar tinta se muito apertados uns contra os outros. Os sacos de TNT são uma solução para esse caso também. Use um saco para cada bolsa, em ambos os casos.

Bolsas com alças longas devem ser penduradas, mas se não for possível, enrole cuidadosamente as alças evitando dobras. Existem ganchos próprios para pendurar bolsas e acessórios, em formato S, de metal, para se colocarem junto aos cabides. Caso não encontre os ganchos em formato S, um bom cabide de madeira ou de plástico, daqueles de pendurar ternos também pode ajudar.

guardar bolsa_gancho S

guadar bolsas_Large_Handbags

Bolsas bordadas ou com apliques precisam de proteção redobrada; seria ótimo se pudessem ser guardadas em sacos de feltro.  

guardar bolsa_bl2Os sacos de feltro também são excelentes na proteção de bolsas e carteiras de verniz. A fim de otimizar seu espaço, não deixe de descartar as bolsas que você não usa; assim como falamos no descarte de roupas, as bolsas em excelente estado podem ser vendidas ou trocadas em brechós e as demais doadas para pessoas queridas. Bolsas ocupam muito espaço e se deterioram facilmente quando mal armazenadas, portanto tenha uma atenção redobrada com esse patrimônio. 

Adotamos um lema muito prático para a rotina de nossos armários – para cada peça que entra, uma tem que sair. Com essa premissa, pensamos bem antes de comprar, analisamos as reais necessidades e nos comprometemos a cuidar e manter nossas peças queridas! Pense nisso.