Férias das crianças terminando? Hora de fazer arrumação!

As férias vão chegando ao fim, as famílias começam a se preparar para voltar para casa, termina aquela viagem dos sonhos! Preparados para voltar à rotina de trabalho e estudos? Nunca estamos, né? Mas uma coisa é importante sempre estarmos preparados: deixar nossa casa arrumada, livre das “tranqueiras”que vão se acumulando e deixando nossos armários e gavetas abarrotados!  Quem tem criança, sabe! Elas crescem e “perdem” roupas e sapatos. Brinquedos quebram. Pecinhas de jogos espalhadas por diversos armários e caixas. As crianças enjoam de bonecos e carrinhos…enfim, uma montanha de coisas dentro do armário que literalmente cai na sua cabeça quando você abre a porta!

Então mãos-à-obra e aproveite as semaninhas que a criançada ainda está em casa e peça ajuda na arrumação.

Roupas/Sapatos: vasculhe as gavetas e prateleiras em busca do que já não serve mais. Lave e guarde o que vai virar herança para irmãos e primos menores. Do que sobrar, separe o que está em estado de novo e pode ser vendido, do que está usadinho e você acha que tenha condições de doar. Se tem funcionários na casa – que podem levar as doações – melhor. Se não, busque uma instituição e doe. O que você achar que tem condições de ser vendid, você pode levar para os mais diversos brechós da cidade – tem aqueles com loja e tem os virtuais. Veja o que pode virar pano de limpeza! Aquela camiseta da malha que está a ponto de ser jogada fora de tão manchada ou rasgada pode virar um excelente pano para móveis ou pano-de-chão. Quando for arrumar as gavetas e prateleiras, procure organizar por tipo de roupa: camisetas em uma gaveta, shorts e calças em outra, cuecas/calcinhas e meias em outra e assim por diante. Para os mais organizados, pode ainda colocar etiquetas para ajudar a criança a achar o que precisa e a sua funcionária, a manter arrumado. Evite pendurar roupa em cabide onde seu filho/filha não alcança!

Brinquedos e jogos: Retire TUDO de caixas e prateleiras e espalhe pelo chão. Pegue 4 sacos de lixo de 100 litros/cada. Peças quebradas, pilhas velhas vão direto pro saco do LIXO – se reciclar, separe as pilhas em um saquinho menor. Separe os brinquedos por categoria: bonecos, carrinhos, jogos de montar, kits de pintura/artes, etc. Se você for do tipo democrático, cuidado para não abrir muitas concessões e acabar sem se livrar de nada! Explique que você precisa abrir espaço para os brinquedos que vão vir nas próximas datas como aniversário, Dia das Crianças e Natal e que se as caixas e armários continuarem lotados, não vai dar para ganhar mais brinquedos! Peça para as crianças escolherem 3 dos brinquedos prediletos em cada categoria. Em seguida, peça para eles pegarem mais 1 de cada categoria que, apesar de não fazer parte dos prediletos, eles não querem se desfazer. Do que sobrou, separe em um dos sacos aqueles que você vai deixar de HERANÇA para irmãos e primos menores. Agora você pode liberar as crianças e continuar a arrumação sozinho (a). Do que sobrou, vá juntando as peças que compões jogos e brinquedos de montar. As peças que não fazem conjunto e não têm utilidade sozinhas, vão para o saco do lixo. Os brinquedos em perfeitas condições, com um certo valor, podem ser vendidos. Separe-os no saco VENDER. Brinquedos quebrados, mas que têm conserto podem ser doados. O que estiver em péssimas condições como bonecas sem braços, carinhos sem roda, etc, devem ir pro LIXO – o que for reciclável pode ir para a lixeira específica.

Kits de arte: Lápis, caneta, toco de giz de cera, pincéis, aquarela, tintas, palitos…Aqui nada se perde! Junte tudo, por tipo, em saquinhos plásticos tipo Zip e coloque em uma caixa bonita de madeira ou em caixas de sapato que as crianças podem decorar. Sempre vai haver oportunidade para construir sucatinhas e outras obras-primas! As massinhas de modelar ressecadas e os toquinhos de lápis que não dá mais para apontar vão para o lixo reciclável.

Na hora de guardar: para o que não vai em armários ou prateleiras, abuse das caixas organizadoras transparentes com tampas! Organizam tudo por categoria, são fáceis de lidar pois você consegue identificar rapidamente o conteúdo e ainda ajudam a decorar!

Bom, isso não é tudo, mas já é um começo! Você vai ver quanto espaço vai liberar e, melhor de tudo: a criançada vai aproveitar muito mais o que sobrar, pois na hora de se vestir vai achar com mais facilidade o que mais gosta e que ainda serve e, na hora de brincar, vai VER os brinquedos que realmente gosta, pois não estarão enterrados no meio da bagunça! Além disso, levando coisas para vender no brechó, ou você sai com uma graninha, ou compra outras coisas bem legais para as crianças, que você sabe que elas vão usar!

Mercados de usados, brechós e swap parties: um hábito que chegou para ficar?

Pelo que temos lido na mídia, a brasileira está cada vez menos preconceituosa em relação ao conceito REUSAR! Roupas de marcas famosas ganham status de investimento e, enquanto estão em “estado de novas”,  passam por diversas donas.

O MiLy1Idéias gostaria de saber sua opinião a respeito. Você compraria em um BRECHÓ, ou qualquer outro conceito de mercado de itens usados?

SWAP PARTY: A NOVA MODA É REUSAR!

Cada vez mais popular, ainda que muito mais pela diversão, a Swap Party é uma das coqueluches do momento na Europa e nos Estados Unidos. A  Festa das Trocas é uma reunião entre amigas e familiares, onde se trocam peças de roupas e acessórios usados – coisas que já não servem mais ou que enjoamos e que estão em ótimo estado de conservação. Aqui no Brasil, esse conceito começa timidamente, como uma brincadeira, mas lá fora já está consolidado com uma atitude e comportamento sustentáveis, de reaproveitamento e economia de recursos, como uma reciclagem de roupas e acessórios – para itens pessoais, preferimos o termo “reusar”, ao invés de reciclar.  Como dizem as americanas, “ a Swap Party is economical, eco-friendly and a great excuse to throw a party”. (É econômico, ecologicamente correto e um grande pretexto para organizarmos uma festa).

O troca-troca daquilo que eliminamos do armário sempre foi comum entre irmãs e amigas mais chegadas, mas ainda não é uma prática social aqui no Brasil – aparentemente, nós, brasileiras, ainda temos um certo preconceito em vestir coisas usadas. Por outro lado, nos pegamos “invejando” aquela bolsa nova, última da loja, que a melhor amiga acaba de comprar, desejando que ela um dia seja nossa. A Swap Party pode viabilizar isso para você, já pensou nisso? Basta um fim de tarde para realizar uma swap party. Não é um evento demorado e nem demanda grande investimento, mas promete muitas risadas!

1. Escolha uma boa data e horário, quando familiares e amigas possam se deslocar sem grandes mudanças de rotina. Enviar o convite com antecedência pode garantir a presença maciça de suas convidadas.

2. Faça um convite divertido, explicando o que é esse evento e dispare por e-mail. Estabeleça como regra, que cada convidada traga um mesmo número de peças. Por exemplo: Traga uma bolsa, uma blusa e uma calça que não usa mais. Mas atenção! Suas peças têm que estar em perfeito estado de conservação, como novas. Lembre-se, o foco é se desfazer de algo que está em perfeito estado, mas que não serve mais ou que você já enjoou e sair com uma coisa bem legal, diferente, que você sabe que vai usar. Informe também que as peças que sobrarem por não terem sido escolhidas, poderão ser doadas para uma instituição, a escolha das participantes ou então, podem ser vendidas para um brechó, dando continuidade à cadeia de “reusar”.

3. Escolha músicas divertidas para animar a reunião e providencie bebidas e petiscos leves. Se houver uma forte proximidade entre as convidadas, cada uma pode trazer um pratinho de “doce”ou “salgado”.

4. Faça pequenos cartões numerados, em duplicidade, um para ser dado à convidada assim que chegar e outro para ser depositado em uma “urna” de sorteio.

5. No dia da festa, defina lugares onde as convidadas possam colocar suas peças separadas – o canto das bolsas, o das blusas e o das calças – podem ser muitos montinhos , dependendo das categorias de itens pessoais que forem fazer parte da festa. Isso facilitará a observação e a escolha das peças.

É muito importante que todas as participantes entendam que estão trocando algo que não usam mais, por algo que poderão usar. Dito isso, fica claro que  as peças não têm um preço definido.Uma bolsa vale uma bolsa, uma blusa vale uma blusa. Para evitar desentendimentos, deixe claro se a festa é de troca de itens de qualquer marca ou exclusivamente de MARCAS FAMOSAS.

6. Providencie um espelho, ou libere um cômodo para quem queira experimentar a nova peça.

7. Para garantir uma certa organização no processo de escolha das peças, use o SORTEIO. Espere a chegada de todas as convidadas e comece o sorteio, que definirá a ordem de escolha das peças. Cada participante escolhe uma peça por vez. Se você quiser mais diversão e emoção nesta reunião, esqueça números e o sorteio e faça uma montanha com todas as peças misturadas, no meio da sala. Quando todas as participantes estiverem presentes, grite: ATACAR … e deixe rolar! Um conselho para evitar brigas, nesta modalidade – sugerimos que todas as convidadas sejam muuuuuito amigas!!!!!

E então, o que você acha da Swap Party? Você se vê participando de uma reunião assim?

Escreva para nós – dê sua opinião e sugestão sobre essa divertida alternativa para limpar e renovar seu armário.