VAI TIRAR VISTO PARA EUA EM SAMPA? Dicas de quem acaba de tirar!

Férias de Julho chegando, dólar barato, pacotes interessantes e você, se preparando para a viagem de turismo aos Estados Unidos. Bem, mas o que isso tem a ver com a proposta do MiLy1Idéias? Tudo a ver!!! Se você vai aos EUA, vai ter que fazer as malas – e para isso temos uma série de 4 artigos já publicados: ARRUMANDO AS MALAS, que vão ajudar muito no processo. Também, não tem como você viajar e não voltar com MUUUUUUITOS pacotinhos!!!! Coisas bem legais para você, seus parentes, sua casa, escritório, etc…E se tem a ver com seus bens mais queridos, então tem a ver com o MiLy1Idéias!

Bom, mas voltando ao assunto. Se vai aos EUA, precisa de VISTO. Se ainda não tirou ou renovou o VISTO precisa correr, pois TODOS têm que fazer a entrevista que demora uns 10 dias para acontecer, depois de marcar. É muito fácil fazer o agendamento pela internet. No site está tudo explicadinho: veja o site. Mas prepare-se,  todo o processo de preparo, incluindo toda a logística para ida ao consulado dá uma trabalheira e é bem caro: você vai gastar uns bons R$ 400,00!!!

Para fazer o agendamento, antes de acessar o site, tenha todos os dados/documentos em mãos – passaporte também.  Não esqueça do seu cartão de crédito, pois a taxa de agendamento, non-refundable, deve ser paga imediatamente. Não se esqueça de imprimir a folha com o código de barras e todos os dados do agendamento para levar no dia da entrevista. Se o Visto for para uma criança menor de 14 anos uma boa notícia, não precisa levá-la no dia da entrevista, basta um dos responsáveis – que tenha passaporte e visto válidos, de preferência.

Para ir à entrevista, precisa preencher um longo formulário, também acessado pela internet. Para começar a preencher, você vai precisar de uma foto digitalizada da pessoa que vai tirar o visto. Faça você mesmo e garanta que a cabeça esteja bem posicionada, um sorriso simples e fundo branco. O “crop” é feito no próprio site e na hora que você faz o upload da foto o sistema já diz se a foto serve ou não. Depois de preenchido todo o formulário, e o ideal é você ir preenchendo e gravando à medida que muda de página, garanta que está gravado MESMO e imprima TUDO. O principal é a página de confirmação do formulário, que será solicitada no dia da entrevista.

ANTES do dia da entrevista, pague a taxa – cerca de R$ 270,00 – em uma agência do CITIBANK – leve dinheiro vivo e o passaporte de quem vai tirar o visto – e tire 2 fotos 5×7. Separe documentos que comprovem que a pessoa que vai viajar tem vínculos com o Brasil – vale folha do IPTU, documento de carros, cartinha da escola, holerit, imposto de renda. O mais importante será perguntado no dia da entrevista: o que você faz, onde trabalha e por que vai viajar. Veja direitinho todos os demais documentos necessários, no site do consulado.

Dicas para o dia da entrevista: (veja mais aqui)

  1. NÃO LEVE CELULARES, LAPTOPS OU QUALQUER APARELHO ELETRÔNICO, PEN DRIVE, FONES DE OUVIDO. Não deixam entrar no consulado! Para os esquecidos: atravessando a rua tem um café muito simpático que aluga “escaninhos” por R$ 5 ou R$ 10 para guardar seus pertences…parece seguro e o sanduba é gostoso!
  2. Se puder, vá de carona ou TAXI, pois os estacionamentos são careiros – e não deixe mãe, pai ou namorado (a) esperando do lado de fora, pois vai demorar MUUUUUITO!
  3. Tenha dinheiro na carteira para comprar água, algum lanchinho e para pagar a taxa do SEDEX.
  4. Chegue no horário. Nem muito cedo, nem muito tarde e prepare-se para ficar na espera por umas 2 a 3 horas. A maratona são 4 etapas, uma vez que você entra no consulado: (a) Pegar a senha e fazer o pre-atendimento. (b) Tirar digitais – a mais demorada. (c) Fazer a entrevista. (d) Pagar a taxa do SEDEX. UFA!
  5. Logo que entrar no consulado, vá ao banheiro, compre água e o lanchinho. Uma vez que você sentar para aguardar as etapas mais demoradas, você não vai querer perder seu lugar.
  6. Fique de olho nos painéis de chamada de senha e, sempre que tiver dúvidas sobre ONDE ficar, pergunte para um funcionário, pois as fillas começam e terminam em lugares inusitados…
  7. Leve um livro e o remedinho para dor-de-cabeça!

ARRUMANDO AS MALAS PARTE 2: ESCOLHENDO E ARRUMANDO AS ROUPAS

Antes de começar a colocar as roupas na mala, faça um planejamento prévio. Pense nos locais que pretende visitar, passeios ao ar livre, dias de praia ou piscina, restaurantes que deseja conhecer, festas e lugares que exigem trajes especiais. Vá escolhendo as roupas, sapatos e acessórios com base neste planejamento e coloque tudo sobre sua cama. Faça diversas combinações e depois, separe em montinhos, por tipo de roupa. O tamanho de sua mala deve ser proporcional à quantidade de roupa e acessórios sobre a cama. Quando separar roupas, dê preferência a peças básicas, que combinem umas com as outras – cores como preto, branco, bege, azul e marrom são de fácil coordenação. O mesmo vale para a saídas de praia, biquínis e maiôs. Prefira as roupas feitas de tecidos que não amassem – malha, linha, microfibra, jersey. Roupa íntima deve estar sempre limpinha, por isso, leve em quantidade suficiente para todos os dias da viagem – uma calcinha por dia e um soutien para cada 2 ou 3 dias, dependendo do clima. Escolha calcinhas e soutiens confortáveis e que sequem facilmente – é bom lavá-los no banho, sempre que possível. Embale a roupa íntima, por tipo, em saquinhos zip ou então use um daqueles organizadores com compartimentos.

Se estiver quente onde você vai, dê preferência para camisolas ou pijamas de tecidos leves que ocupem pouco espaço. Se estiver frio, opte por conjuntos de moletom, camisetas de manga longa e meias de algodão que aquecem e são fáceis de armazenar. Se for inverno pesado no seu destino, leve seu casaco mais pesado na mão e coloque na bagagem de mão as luvas e um chapéu quentinho – opte por itens de cores escuras. Pronto, agora que as roupas estão escolhidas e separadas, é hora de colocar nas malas:

Camisetas, pijamas, moletons e afins podem ser enrolados e chegam ao seu destino sem muitas marcas. Além disso, os rolinhos podem ser dispostos lado a lado, otimizando o uso do espaço e são fáceis de encaixar nas laterais e cantinhos da mala.

Comece por colocar o que for mais pesado no fundo da mala, como casacos, jaquetas, calças e bermudas jeans e de sarja, assim não amassarão as mais leves.Depois disponha as demais peças, seguindo as dicas acima. As camisolas e os pijamas devem ser colocados por cima de tudo, para que sejam fáceis de tirar sem mexer no restante da mala. Leve uma fronha, que na ida, será colocada em cima de tudo, protegendo a roupa das tiras de fixação da mala. Na volta, ela será usada para separar as roupas sujas das roupas limpas. Aconselhamos que, ao chegar ao hotel, você arrume suas roupas nas gavetas e cabides no armário, pois além de desamassá-las, facilita a visualização das peças e sua coordenação. Com a mala vazia, você já pode ir acomodando as roupas sujas no fundo da mala.

Qualquer que seja a duração de sua viagem, essas dicas vão ajudá-la a organizar suas malas com otimização de espaço, em menos tempo e com menos trabalho.

ARRUMANDO AS MALAS: PARTE 1

luggage_300Antes de fazer uma viagem, é preciso ter informações importantes sobre o destino. Elas irão ajudar bastante na hora de arrumar as malas. Saber um pouco sobre os locais a serem visitados, como pontos turísticos, atrações regionais, vida noturna. Muito importante também é saber como estará tempo na região no período da viagem: seco ou chuvoso, quente ou frio. Com base em todas estas informações, é possível saber qual o tipo de roupa deverá ser colocada nas malas. 

Na hora de escolher a mala opte pelos modelos com rodinhas, não importa o tamanho, assim fica mais fácil você se locomover em qualquer situação. Atente para a qualidade dos zíperes e elos para cadeados. 

travel-light

Lembre-se também de personalizar externamente a sua mala com tags, etiquetas ou fitas coloridas, já que as malas são ítens fabricados em série e é bem possível que alguma outra pessoa tenha uma do mesmo modelo que a sua. Nunca deixe etiquetas com códigos de aeroporto de viagens anteriores, sua mala poderá extraviar por causa disso. Coloque seus dados – nome, telefone de contato e endereço, tanto no tag externo da mala, quanto em um cartão dentro dela.

luggage tags2

Para maior segurança, use um cadeado com chave ou segredo para fechar a mala. Guarde as chaves na maleta de mão ou anote o número do segredo em um caderninho. Relacione o conteúdo de cada mala para ter um registro, em caso de perda – guarde a lista na maleta de mão.

locks

 

Tão importante como arrumar a mala é protegê-la. Se for do seu interesse, em alguns aeroportos, existe o serviço de plastificação de bagagem que evita alguns danos, como rasgos e riscos, além de servir como mais uma barreira contra violações. Indenizações para perda de bagagem são insignificantes e pagas por peso – lembre-se de guardar muito bem o ticket da bagagem. Você pode fazer um seguro bagagem adicional, na hora do check in no aeroporto, quando você negocia o valor a pagar e a quantia a receber no caso de extravio, mas mesmo assim nenhum objeto de valor pode ser assegurado. Então vale o lembrete: “Nunca despache o que não pode restituir”.

Ah! Quase íamos esquecendo: nunca leve uma mala que você não consiga carregar sozinha.