Babados e mais babados!

Estamos entrando na estação das pregas, franzidos e muitos babados…Os babados se renovam, trazendo de volta uma forma mais feminina, mais sensual e misteriosa. Esses detalhes que dão volume a uma peça, estão na moda e estão sendo vistos em blusas, saias, vestidos, nos mais diversos cortes e formatos. Além de volume, proporcionam movimento em decotes, golas ou barras. Seja em peças de malha, ou em tecidos mais elaborados, não importa, o detalhe faz a diferença; em golas, punhos, barras ou mesmo no corpo da peça, quanto mais bem desenhados, mais bonitos. Os babados estão lisos e dão glamour ao look, mas também bordados. Alguns tem pequenos apliques, como botões, fuxicos, laços, e são sempre responsáveis por dar ao visual, um ar de “feito á mão”.

Os babados favorecem mais as peças do que o corpo – porque? Porque devem valorizar e não exagerar. Babados devem dar volume, então evite usá-los onde já exista muito volume.

Os babados estão presentes nas bolsas e carteiras também e com que força!! Sejam de couro, tecido ou material sintético, os babados deixam esses acessórios mais femininos e mais desejáveis.

Se já tem no seu armário, reuse qualquer peça do passado. Se não tem, vai ser muito fácil encontrar essa tendência, pois está em todas as vitrines.

Anúncios

Liquidações! Você sabe aproveitá-las?

Liquidação é mesmo “tudo de bão”, não? Término de coleção, mudança de estação e os lojistas correm para remarcar os produtos que tem na loja, dando espaço às novidades. Para eles, quanto mais rápido venderem seus estoques, mais cedo podem mostrar suas apostas da nova estação e sair na frente na conquista de mercado e, claro,  na conquista de VOCÊ! Marcas que tem coleção definida, com produtos elaborados e que gostam de se antecipar nas informações de moda para seus clientes, iniciam sua liquidação mais cedo, quase sempre uma semana antes dos demais. Nessas lojas, você vai encontrar muita coisa que queria ter comprado antes, e agora vai poder adquiri-las mais barato – e com grade de tamanho e cor. Nelas, a chance de fazermos boas aquisições é muito grande. Os descontos começam com 30 e 40% e apesar de não ser como na  queima total dos últimos dias de liquidação em shoppings, já trazem um diferencial de preço muito bom.  Aconselhamos você a não esperar que a marca abaixe mais seus preços, pois se o fizer, a chance de você não encontrar o que quer é enorme. Os lojistas são espertos e não querem perder – se fizerem um segundo corte nos preços, é porque tem muito pouca coisa boa ainda para oferecer. Nós, que garimpamos boas oportunidades e gostamos de exclusividade, vamos dar umas dicas:

Os descontos de 30% geralmente são dados para produtos mais básicos ou mesmo clássicos, aqueles que podem ser usados muitas e muitas vezes, sem parecer que são desta ou daquela coleção – ou seja, você está sempre atualizada e ninguém vai saber que você aproveitou uma ofertinha.

Já os descontos de 40%, geralmente são dados para aquelas peças que marcaram a coleção com informações da tendência de moda apostada na estação, ou seja, você corre o risco de, se não foi vista antes com a peça, parecer que comprou na “SALE” da marca.  Se você não se preocupa com nada disso, abuse das compras nessa época, pois vai encontrar no seu tamanho e cor preferida.

Os descontos de 50% começam depois das vendas iniciais da Liquidação, e são aplicados para produtos que micaram na coleção, seja por modelagem, cores, estampas ou mesmo para aqueles que já venderam e acabaram por ficar só com poucas peças. “Garimpe” muito bem e não compre por impulso – a chance de você comprar algo que não precisa e que vai ficar esquecido no armário é bem grande.

Os descontos acima de 50% – bom, esses são para os restos, a sobra da sobra. Essa faixa de desconto é usada pelos lojistas nos últimos dias de liquidação para fechar a campanha e limpar as lojas. Nesse momento, sorte é tudo, pois encontrar algo bacana não é fácil. É aqui que gastamos o que não podíamos e levamos o que não queríamos. Cuidado!

Outro conselho importante – quando comprar presentes na “Liquidação”, seja cuidadosa – procure acertar, pois o lojista quase nunca vai querer trocar! Seu presenteado pode passar por uma saia justa e não querer olhar de novo para você.  Uma dica – se você achar algo realmente muito legal e quiser mesmo presentear alguém, faça um embrulho diferente, bem pessoal – capriche mesmo! Não use a embalagem da marca e retire as etiquetas de códigos e preços; isso inibirá o presenteado de fazer a troca, pois nós, ávidas pelo consumo, sabemos que sem etiqueta ou sacola da marca, muita loja não faz trocas. Enfim, o telemarketing das lojas ajuda muito para sabermos qual a hora certa para adquirirmos boas peças em “Liquidações”; não deixe de preencher o seu cadastro na hora da compra, pois a vendedora irá lhe procurar depois, para avisar das melhores ofertas. O início da Liquidação sempre é o melhor, por isso, esteja atenta aos adesivos de vitrines que sinalizam seus descontos antes do inicio das campanhas dos shoppings. Isso vale para qualquer marca, sejam griffes de ponta ou lojas de departamentos. Essas últimas também vêm antecipando suas remarcações e você pode estar certa de que encontrará produtos muito legais em suas filiais.

Use as dicas, boa sorte e boas compras!

COURO E INVERNO: dupla chiquérrima!

Com a chegada dos dias frios e úmidos, logo nos vemos procurando por casacos e jaquetas de couro, sem falar nas botas que nos esperam pacientemente durante o verão. Essas peças que ficaram mais de 6 meses sem ver a luz do sol precisam de alguns cuidadinhos antes de figurar magnânimas em nossas produções. Tire suas peças de couro do armário e deixe-as respirar por um dia em local arejado e claro. Não exponha diretamente ao sol, pois o couro é uma pele natural, sujeita a manchas assim como a nossa pele. Para as peças de couro liso, depois de arejadas, passe um pano seco (pano de pó é ótimo), a fim de tirar o pó acumulado – além de limpar, vai devolver o brilho natural da peça. Se nessa operação você perceber machas, umedeça um pano limpo sem felpa (sem fiapos) e passe na mancha. Deixe novamente secar em local arejado e passe o pano seco novamente em toda peça. Se a mancha persistir, a única coisa que você pode tentar fazer em casa, sem causar danos à peça, é diluir um pouco de sabão neutro líquido ou xampu de bebês, em um pouco de água e esfregar gentilmente na mancha. Depois, tire o sabão com um pano úmido apenas com água. Se ainda assim a mancha não sair, leve sua peça em uma lavanderia especializada em couros. Se o couro estiver ressecado, aplique vaselina liquida – derrame um pouco de vaselina em um pano limpo e seco, sem encharcar e passe de maneira homogênea por toda peça. Não se prenda em um único pedaço, assim você evita manchas ou diferenças de brilho e textura.

Para camurças e nobuck, depois de arejadas, as peças devem se escovadas com escovas de metal ou com cerdas duras, sempre na mesma direção; não use pano úmido e nenhum produto químico. Para esses materiais, aconselhamos levar em lavanderias especializadas para se tirar manchas, devido à dificuldade de se manter a peça homogênea, sem danos localizados.

Lembre-se sempre que o couro é uma pele natural, que possui poros e requer todos os cuidados que a nossa pele precisa – contato com o ar, hidratação, proteção contra produtos químicos e contra o sol. Por isso precisa de uma atenção especial quando usado –  certifique-se de que todas as peças possuam forro – o contato direto com o suor da pele que é gorduroso, provoca manchas difíceis de serem removidas. Na falta de forro, use camisetas e meias como opção. Se você tomar chuva com seu casaco, bota ou bolsa, não se desespere – ao chegar em casa, passe um pano absorvente por toda a peça e deixe-a secar em local arejado. Evite opções artificiais como secadores de cabelo ou secadoras de roupa – o ar natural e um dia de descanso resolverão o problema. Se a chuva tiver sido muito violenta, você pode colocar a peça no sol, por pouco tempo, coberta com um lençol para protegê-la. Nunca guarde uma peça de couro úmida em seu armário. Também não guarde em capas ou sacos plásticos que impedem a respiração: prefira o TNT ou deixe-os ao natural. Você pode guardar casacos e jaquetas do avesso, desde que em cabides revestidos, para não marcar o couro. Também evite dobrar o couro, pois as dobraduras podem marcar a peça definitivamente. No caso de bolsas, guarde-as na vertical, se possível com enchimento interno. Se você precisar passar uma peça de couro faça-o com muito cuidado, com ferro morno e com um tecido de proteção.

O mercado oferece produtos prontos para a limpeza e conservação de couro, camurça, napa e outros materiais naturais – se optar por eles, leia muito bem as instruções ou converse com o fabricante, pois o uso incorreto pode causar danos irreversíveis à peça. E na dúvida de como cuidar de sua peça, procure as lavanderias especializadas – apesar do custo mais alto, vale o investimento em uma peça que faz a diferença no visual do dia a dia, não acha?

CLOSET: novo sonho de consumo!

Arquitetos e decoradores estão cada vez mais envolvidos na criação e adaptação de espaços para o guarda roupa. O novo sonho de consumo, muito discutido em conversas sobre mudanças e reformas, é o closet, que pode ser definido como um pequeno cômodo com cabideiro, nichos e prateleiras ou um armário aberto, sem portas e com circulação interna. Enfim, um templo para guardar e contemplar seus bens mais valiosos e queridos. Quartos de empregada, corredores e até garagens vêm se transformando em closets muitíssimo bem aproveitados e construídos de forma a otimizar a organização de roupas, sapatos, bolsas e acessórios. Veja como é fácil realizar esse sonho: com apenas 2m2 – o espaço de um lavabo –  já é possível construir um closet com pelo menos 70 cm de circulação. Devem ser respeitadas também as medidas mínimas de profundidade – 60cm para cabideiros, 45cm para prateleiras de sapatos e 55cm para gaveteiros  – tudo isso fixado diretamente na parede, não havendo necessidade de fundo, sem perda de espaço, proporcionando melhor circulação de ar e também a possibilidade de instalação de espelhos em nichos de menor utilização. A iluminação deve ser bem estudada e adequada ao projeto, para garantir luz em todos os cantinhos e fidelidade às cores e texturas. Prefira luz fria e iluminação natural. A ventilação também é importante e se for possível, dê preferência a espaços que possuam janela, mesmo que pequena. Se não for possível ter ventilação natural, coloque alguns potinhos com giz no fundo dos nichos e gavetas e, no dia de faxina, deixe um ventilador ligado para arejar seu closet. Para ganhar espaço e conveniência, dê preferência a portas “de correr” onde, inclusive, você pode instalar um espelho maior para conferir suas produções.

Muitos closets comportam poltrona, mesa de apoio, tomadas de piso e até som ambiente! Pode? Claro que sim!!! Não basta ser  funcional, o closet precisa ser confortável, seguindo o estilo de decoração preferido. Tem que ser bonito de ver, gostoso de ficar e dar orgulho de mostrar. Isso mesmo, o closet também é um ambiente para levar as amigas e apresentar alguns de seus pertences mais queridos!

Quando for organizar seu closet, não esqueça de dar uma conferida nas dicas de arrumação de armários publicadas aqui no MiLy1Idéias!

SWAP PARTY: A NOVA MODA É REUSAR!

Cada vez mais popular, ainda que muito mais pela diversão, a Swap Party é uma das coqueluches do momento na Europa e nos Estados Unidos. A  Festa das Trocas é uma reunião entre amigas e familiares, onde se trocam peças de roupas e acessórios usados – coisas que já não servem mais ou que enjoamos e que estão em ótimo estado de conservação. Aqui no Brasil, esse conceito começa timidamente, como uma brincadeira, mas lá fora já está consolidado com uma atitude e comportamento sustentáveis, de reaproveitamento e economia de recursos, como uma reciclagem de roupas e acessórios – para itens pessoais, preferimos o termo “reusar”, ao invés de reciclar.  Como dizem as americanas, “ a Swap Party is economical, eco-friendly and a great excuse to throw a party”. (É econômico, ecologicamente correto e um grande pretexto para organizarmos uma festa).

O troca-troca daquilo que eliminamos do armário sempre foi comum entre irmãs e amigas mais chegadas, mas ainda não é uma prática social aqui no Brasil – aparentemente, nós, brasileiras, ainda temos um certo preconceito em vestir coisas usadas. Por outro lado, nos pegamos “invejando” aquela bolsa nova, última da loja, que a melhor amiga acaba de comprar, desejando que ela um dia seja nossa. A Swap Party pode viabilizar isso para você, já pensou nisso? Basta um fim de tarde para realizar uma swap party. Não é um evento demorado e nem demanda grande investimento, mas promete muitas risadas!

1. Escolha uma boa data e horário, quando familiares e amigas possam se deslocar sem grandes mudanças de rotina. Enviar o convite com antecedência pode garantir a presença maciça de suas convidadas.

2. Faça um convite divertido, explicando o que é esse evento e dispare por e-mail. Estabeleça como regra, que cada convidada traga um mesmo número de peças. Por exemplo: Traga uma bolsa, uma blusa e uma calça que não usa mais. Mas atenção! Suas peças têm que estar em perfeito estado de conservação, como novas. Lembre-se, o foco é se desfazer de algo que está em perfeito estado, mas que não serve mais ou que você já enjoou e sair com uma coisa bem legal, diferente, que você sabe que vai usar. Informe também que as peças que sobrarem por não terem sido escolhidas, poderão ser doadas para uma instituição, a escolha das participantes ou então, podem ser vendidas para um brechó, dando continuidade à cadeia de “reusar”.

3. Escolha músicas divertidas para animar a reunião e providencie bebidas e petiscos leves. Se houver uma forte proximidade entre as convidadas, cada uma pode trazer um pratinho de “doce”ou “salgado”.

4. Faça pequenos cartões numerados, em duplicidade, um para ser dado à convidada assim que chegar e outro para ser depositado em uma “urna” de sorteio.

5. No dia da festa, defina lugares onde as convidadas possam colocar suas peças separadas – o canto das bolsas, o das blusas e o das calças – podem ser muitos montinhos , dependendo das categorias de itens pessoais que forem fazer parte da festa. Isso facilitará a observação e a escolha das peças.

É muito importante que todas as participantes entendam que estão trocando algo que não usam mais, por algo que poderão usar. Dito isso, fica claro que  as peças não têm um preço definido.Uma bolsa vale uma bolsa, uma blusa vale uma blusa. Para evitar desentendimentos, deixe claro se a festa é de troca de itens de qualquer marca ou exclusivamente de MARCAS FAMOSAS.

6. Providencie um espelho, ou libere um cômodo para quem queira experimentar a nova peça.

7. Para garantir uma certa organização no processo de escolha das peças, use o SORTEIO. Espere a chegada de todas as convidadas e comece o sorteio, que definirá a ordem de escolha das peças. Cada participante escolhe uma peça por vez. Se você quiser mais diversão e emoção nesta reunião, esqueça números e o sorteio e faça uma montanha com todas as peças misturadas, no meio da sala. Quando todas as participantes estiverem presentes, grite: ATACAR … e deixe rolar! Um conselho para evitar brigas, nesta modalidade – sugerimos que todas as convidadas sejam muuuuuito amigas!!!!!

E então, o que você acha da Swap Party? Você se vê participando de uma reunião assim?

Escreva para nós – dê sua opinião e sugestão sobre essa divertida alternativa para limpar e renovar seu armário.

ARRUMANDO AS MALAS PARTE 3: SAPATOS E BOLSAS

Na escolha de sapatos, evite os muito novos e prefira sempre os mais básicos e confortáveis para garantir passeios em museus e parques sem bolhas nos pés. Se pretende ir a restaurantes chiques, cassinos ou festas, vai precisar de trajes mais formais. Escolha um ou dois pares de sapatos bem versáteis que possam ser usados com vestidos, saias ou calças tipo pantalona. Para praia ou piscina, leve um par de rasteiras ou sandálias tipo Havaianas. Para destinos mais frios, se quiser levar um par de botas de cano alto e a viagem for curta, vá usando-as. Caso contrário, vai ter que colocar na bagagem a ser despachada, pois com o inchaço da viagem você não vai conseguir calçá-las para desembarcar – válido para qualquer sapato muito fechado. Não leve muitos sapatos, você certamente não vai usar todos e eles ocupam um espaço precioso dentro da mala. Embale os sapatos, par a par, em sacos de pano ou TNT e coloque-os por último na mala, aproveitando cantos e laterais. Se sua viagem for longa e exigir mais do que 5 pares de sapatos, o ideal é ter uma sacola só para eles, daquelas que você leva acoplada à mala grande de rodinhas – pode ser presa à mala com um elástico especial à venda em lojas especializadas.  Apesar de termos inúmeras bolsas e amarmos TODAS, não dá para levarmos diversas bolsas em viagens. Escolha uma bolsa para ser seu coringa durante toda a viagem, Escolha aquela bem básica, com alça confortável e resistente e cheia de compartimentos para o dia-a-dia e uma carteira de mão, mais sofisticada, para festas, jantares e idas ao cassino.

Há quem prefira o estilo mochila a mais confortável de todas para carregar. Se for uma viagem que inclua praia ou piscina, leve um chapéu e uma bolsa de praia, ambos de material flexível, que possam ser dobrados ou enrolados.

Não esqueça de pegar também uma sacola sobressalente, daquelas que dobram centenas de vezes e viram uma bolsinha, para aquelas “compras não planejadas” que SEMPRE acontecem, afinal, tem oportunidades que não podemos perder, não é mesmo?

RENOVANDO O ARMÁRIO, SEM GASTAR MUITO

goshopping2Chega uma nova estação e você precisa renovar seu armário. Faz tempo que não compra uma peça nova, suas roupas da mesma estação do ano passado não estão servindo mais, ou você simplesmente quer se atualizar na moda vigente. Seja qual for a razão, renovar o armário exige investimento e, para não gastar demais, um pouco de planejamento sempre ajuda. Veja abaixo algumas dicas de como você pode se planejar para gastar pouco com a renovação de seu armário:

(1) Uma boa forma de começar é decidir o quanto do seu orçamento mensal você vai direcionar para a compra de roupas, sapatos e acessórios. Sabendo o quanto você pode gastar, evita compras por impulso que levam a dívidas que você pode se arrepender no futuro. 

(2) Aproveite as liquidações de fim-de-estação. Planeje para o futuro! Escolha peças mais básicas ou clássicas que não saem de moda e complemente seu armário com coringas.

(3) Como já abordamos em outro artigo, é sempre bom abrir espaço no armário, examinando com calma tudo o que você tem. Verifique o que precisa de consertos e o que você não vai mais usar (veja em nossa série: ARRUMANDO O ARMÁRIO de Setembro 2009 como fazer isso de forma organizada).

(4) Com os itens que você selecionou para permanecer no armário, verifique quantas combinações você pode fazer. É a parte mais gostosa e divertida! Nesse momento é que você vai anotar o que está faltando para completar os visuais que criou. Algumas coisas precisam ser compradas imediatamente e estas devem ir para a lista.

(4) Uma forma de reciclar o que você tem,  para garantir combinações atualizadas de forma econômica, é tingir suas roupas. Leve-as para uma lavanderia especializada.

(5) Marque com amigas para uma reunião de troca. Você vai se surpreender com as coisas super legais que suas amigas não usam mais e que cabem em você como uma luva!category_4

(6) Outra forma de complementar seu armário sem gastar muito é ir em lojas de usados , os famosos brechós. Procure aquele que mais se sinta à vontade. Alguns só trabalham com marcas famosas, outros com moda alternativa. Garimpar em brechós com uma amiga rende momentos bem divertidos, além de você comprar coisas bem legais a preços mega acessíveis.

(7) Enfim, você já tingiu algumas blusas, trocou calças, saias e vestidos com sua melhor amiga e encontrou aquela bolsa divina no brechó. Agora, com o dinheiro que reservou para a compra de roupas no mês, vá sem medo às compras e invista em duas ou três peças que sejam úteis e que ao mesmo tempo você deseje muito! Afinal, você merece!

No mais, aproveite suas compras e fique linda!!!!